Linha de financiamento imobiliário pró-cotista do FGTS


A linha pró-cotista do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) só não é mais barata do que o Minha Casa, Minha Vida. Mas, mesmo assim, vale a pena, pois a taxa de juros é uma das menores do mercado, permitindo até o financiamento de imóveis usados. Além disso, o banco financia até 70% do valor do imóvel, sendo assim, a entrada exigida é de, apenas, trinta por cento. Algo bem inferior ao que vem sendo exigido pelo mercado de financiamento imobiliário convencional. Os juros são menores pois são subsidiados e garantidos pelo Fundo de Garantia, além de geridos pelo SFH (Sistema de Financiamento Habitacional).

Os juros ficam, em média, entre 7,85% e 8,85% ao ano. Nesta modalidade podem ser financiados imóveis de até R$ 400 mil, com prazo de pagamento de até 360 meses (30 anos).


Requisitos para acesso ao financiamento

A linha pró-cotista do FGTS não é destinada a todos os consumidores, para ter acesso ao crédito e, consequentemente, aos juros mais baixos é preciso que o titular do financiamento atenda aos requisitos exigidos pela Sistema Financeiro de Habitação (SFH), atualmente os financiamentos dessa linha estão disponíveis apenas nos bancos estatais: Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

Na linha de financiamento pró-cotista são financiados imóveis novos ou usados de até R$ 400 mil. Todavia, é importante destacar que o valor de avaliação do imóvel (não o de financiamento) é limitado a R$ 500 mil e o valor do financiamento deve ser de, no máximo, R$ 450 mil (inclui encargos).

Confira abaixo quais são os requisitos básicos para ter acesso ao financiamento de uma casa ou apartamento (novo ou usado) da linha pró-cotista do FGTS:

  • Ter, no mínimo, três anos de trabalho sobre o regime de CLT (Consolidações das Leis Trabalhistas), isto é, 3 anos de carteira assinada, consecutivos ou não, na mesma empresa ou em empresas diferentes. Resumindo: a conta do FGTS precisa ter 36 contribuições (seguidas ou intercaladas).
  • A conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço deve estar ativa. Caso não esteja ativa é necessário que o saldo no fundo seja de, pelo menos, 10% do valor do imóvel ou da escritura (aquele que for maior).
  • Não ser proprietário de imóvel residencial (pronto ou em construção) no município em que reside ou que trabalha. Resumindo: não pode ter imóvel na cidade em que mora, trabalha ou que pretende financiar.
  • Não ser titular de um financiamento imobiliário concedido pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), em qualquer parte do território nacional.


COMO FINANCIAR

A linha pró-cotista havia sido suspensa pela Caixa Econômica Federal devido à insuficiência de fundos na fonte subsidiadora, mas, recentemente a CEF anunciou a retomada dos financiamentos da linha pró-cotista.

Para dar entrada em um financiamento utilizando a linha de cotista do FGTS basta procurar uma agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. Após escolher o imóvel e apresentar a documentação exigida é necessário aguardar a análise de crédito, o que pode demorar mais de um mês.
0 comentários:
Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...