Como funciona a nova faixa 1,5 do Minha Casa, Minha Vida

Juros para as famílias da faixa 1,5 FGTS será de, apenas, 5% ao ano. A maioria dos recursos deve vir do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).


O programa habitacional Minha Casa, Minha Vida foi anunciado com novidades, a principal delas é a criação da faixa 1,5 FGTS, que beneficiará famílias com renda de até R$2.350. Essa faixa intermediária subsidiará até trinta e cinco por cento do valor do imóvel, podendo o subsídio chegar a até R$ 46 mil, dependendo da renda do beneficiário, quanto menor a renda, maiores são os subsídios e, consequentemente, menor é o valor da prestação.

A faixa 1,5 foi criada para resolver um problema do MCMV, as famílias que ganhavam pouco acima da faixa I (que possui subsídios maiores) encontravam dificuldade para financiar com as regras da faixa II, pois era muito difícil encontrar um imóvel compatível com a renda familiar bruta.

Esta faixa beneficia famílias com renda de até R$2.350. A nova faixa terá subsídios de até R$ 46 mil, para imóveis de até R$ 135 mil, o que variará de acordo com a localidade e a renda, já que o processo de seleção desta faixa será similar ao da Faixa I (inscrição e sorteio). Além do subsídio o beneficiário do MCMV contará com uma das menores taxas de juros do mercado, apenas 5% ao ano, o que facilitará ainda mais o financiamento da casa própria.

Faixa 1,5 FGTS


  • Público-alvo: famílias com renda de R$1.801 a R$2.350,00
  • Financiamento: casas ou apartamentos novos
  • Limite no valor do imóvel: R$ 135 mil
  • Subsídio: até R$ 46 mil


Veja abaixo como ficaram os novos limites do MCMV, de acordo com a faixa:

FAIXA
LIMITE ATUAL
LIMITE MCMV 3
Faixa 1
R$1.600,00
R$1.800,00
Faixa 1,5 FGTS
-
R$2.350,00
Faixa 2
R$3.275
R$3.600,00
Faixa 3
R$5.000,00
R$6.500,00

Além de atender aos limites de renda, você NÃO PODE:
– Ser dono ou ter financiamento de imóvel residencial;
– Ter recebido benefício de outro programa habitacional do governo federal;
– Estar cadastrado no Sistema Integrado de Administração de Carteiras Imobiliárias (SIACI) e/ou Cadastro Nacional de Mutuários (CADMUT);
– Ter débitos com o governo federal (CADIN);

O governo federal anunciou ainda a criação do site www.minhacasaminhavida.gov.br onde as famílias poderão acompanhar todo o processo de seleção, sorteios, etc. Futuramente será liberada a função de cadastro pela internet, independente do município de residência, o que facilitará a vida dos beneficiários.
0 comentários:
Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...