Cuidado com a venda casada no financiamento imobiliário

Caso você pretenda financiar uma casa, apartamento, terreno ou imóvel comercial é importante que fique atento a tudo aquilo que é ofertado no momento do financiamento, isso porquê, muitos bancos aproveitam esse momento para realizar a venda casada de diversos produtos e serviços financeiros, tal como: previdência privada, título de capitalização, seguro de vida, cartão de crédito, consórcio, aplicações financeiras, etc. Afinal o cliente está na expectativa se vai ou não ter o financiamento aprovado.


Esta semana o MPF-SC abriu uma ação civil pública contra a Caixa Econômica Federal (CEF), banco responsável por mais de 70% dos financiamentos imobiliários. O motivo é a venda conjunta de produtos e serviços financeiros no momento da contratação do financiamento. Para ter o financiamento aprovado ou com uma taxa de juros menor o cliente acabava sendo induzido a adquirir outros produtos da instituição, a famosa venda casada que é tão condenada pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC) e pelo Procon.

No financiamento imobiliário alguns seguros são obrigatórios, mas eles têm relação com o imóvel. O cliente não pode ser obrigado, em hipótese alguma, a contratar previdência privada, seguro de vida, cartão de crédito, etc no momento do financiamento. Caso isso aconteça é importante que o consumidor lesado denuncie o fato ao PROCON ou até mesmo ao Ministério Público Federal.

Venda casada mais comuns nos financiamentos:


  • Previdência Privada;
  • Cartão de Crédito;
  • Título de Capitalização;
  • Seguro de vida;
  • Aplicações financeiras (CDB, Fundo de Investimento, etc);
  • Seguros diversos (proteção financeira, vida, automóvel, etc);
  • Abertura de conta-corrente com pacote de serviços;
  • Empréstimo Pessoal;
  • Consórcio;


É importante, também, que o consumidor deixe claro que não deseja a contratação de nenhum produto ou serviço financeiro opcional. Para isso é fundamental ler com cuidado tudo que assinar no momento do financiamento, até porquê, muitos gerentes aproveitam a distração com tanta papelada para vender diversos produtos financeiros.

Se você foi vítima de uma venda casada cabe até a abertura de um processo por danos morais.

MPF quer o fim da taxa balcão – O Ministério Público Federal quer suspender a taxa balcão, que é aquela com taxa de juros maior, destinada exclusivamente ao cliente que não tem ou não quer ter relacionamento com o banco financiador. O objetivo seria evitar que a venda casada continue a acontecer em troca de uma taxa de juros reduzida, violando, da mesma forma, os direitos dos consumidores.
0 comentários:
Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...