Como funciona o Minha Casa Minha Vida?

O financiamento pelo Minha Casa, Minha Vida pode ser a esperança de muitos brasileiros para sair do aluguel, isso porque ele facilita a compra da casa própria já que oferece condições especiais para o pagamento, que acaba por baratear o custo das prestações. Os benefícios incluem o “Subsídio”, que é um valor pago pelo governo no momento da contratação de financiamento, ele pode chegar a até R$ 25 mil, porém nos financiamentos para baixa renda ele pode superar os 90% do valor do imóvel, ao longo dessa matéria explicaremos melhor o que é e como funciona o subsídio habitacional através do programa Minha Casa, Minha Vida do Governo.
Minha Casa, Minha Vida (divulgação)

Como é feito o cadastro?

Se você se interessou em adquirir uma casa ou apartamento por meio do programa Minha Casa Minha Vida saiba que o procedimento é diferente dependendo da renda do interessado. As famílias da faixa I (interesso social) devem se inscrever na prefeitura ou companhia habitacional de habitação popular (dependendo do município), já as famílias que se enquadram na faixa II ou III devem procurar diretamente a Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil ou ainda alguma construtora habilitada pelo programa.


Faixas de renda

O Programa Minha Casa Minha Vida atende famílias cuja renda familiar bruta seja de até 10 salários-mínimos, porém há bastante diferente entre os benefícios das três faixas de renda atendidas pelo programa, quanto menor for a renda familiar bruta, maiores serão os benefícios concedidos pela União, confira como está dividida as faixas de renda do MCMV:
  1. Faixa I – direcionada a famílias cuja renda mensal bruta seja de até R$ 1,6 mil.
  2. Faixa II – exclusiva para famílias que ganham entre R$1,6 mil e R$2.375,00.
  3. Faixa III – Famílias cujo rendimento seja superior a R$ 2.375,00 até o teto do programa (10 salários mínimos).

Prazo de financiamento – o prazo de financiamento varia conforme a faixa do programa. A faixa I possui prazo de pagamento de 120 meses (10 anos), já a faixa II e III possui um prazo maior para pagamento, podendo chegar a até 360 meses (30 anos), já que o valor do subsídio concedido pela união é menor.

COHAB também financia pelo Minha Casa?

Sim, a Companhia de Habitação (COHAB) é uma sigla adotada pelas principais empresas estatais de habitação popular, ela pode ter abrangência municipal ou estadual (Ex: Cohab São Paulo SP). As COHABs trabalham com diversos outros programas habitacionais além do Minha Casa, Minha Vida, por exemplo: Casa Paulista, Nossa Casa, Viver Melhor, Casa do Servidor, Vila Dignidade, entre outros programas.

Então a COHAB ou outro companhia de habitação pode ou não financiar uma casa ou apartamento popular pelo Minha Casa, Minha Vida, tudo depende das parcerias e investimentos que foram utilizadas para a construção do Condomínio e/ou Conjunto Habitacional onde estão situadas as moradias.

Minha Casa, Minha Vida x CDHU

Muitos leitores enviam mensagens perguntando qual a diferença entre o Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal e os imóveis da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) do Estado de São Paulo, ambos são programas distintos, ou seja, eles não são os mesmos. Porém ambos os programas habitacionais são voltados para atender famílias de baixa renda e atuam na diminuição do déficit habitacional dos municípios.

No caso da CDHU a abrangência é estadual (apenas no estado de SP), já o MCMV atua em todo o país.

Para quem ganha até 3 salários mínimos o programa que mais oferece vantagem é o Minha Casa, Minha Vida, visto que o subsídio oferecido por ele pode chegar facilmente a mais de noventa por cento do valor do imóvel (casa ou apartamento). As prestações para faixa I são definidas em 5% da renda familiar bruta durante dez anos, o valor restante é pago pelo governo com os recursos do FAR (Fundo de Arrendamento Residencial), para se ter uma ideia a prestação das famílias da faixa I fica entre R$25 e no máximo R$80 por mês.

Já a CDHU também possui condições diferenciadas para as famílias que ganham até três salários mínimos, porém a prestação é um pouco mais alta do que do MCMV, sendo de 20% a 30% da renda familiar bruta, porém o financiamento pode ter duração de mais de 20 anos.

Minha Casa Melhor

Quem realiza um financiamento por meio do programa Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal passa a ter direito ao Cartão Minha Casa Melhor, com ele é possível comprar todos os móveis e eletrodomésticos para a sua casa ou apartamento novo de uma só vez, isso porque ele libera uma linha de crédito de até R$ 5 mil (cinco mil reais) para que você compre refrigerador, TV digital, máquina de lavar roupas automática, cama de casal/solteiro, sofá, estante/rack, micro-ondas, fogão, guarda-roupa, tablet, computador/notebook, etc, atualmente são quatorze itens permitidos, sendo que cada um possui um valor máximo pré-determinado.

O beneficiário deve pagar os móveis e eletrodomésticos com uma condição de pagamento especial, são até 48x (quarenta e oito vezes) para pagar, com uma taxa de juros de apenas 5% ao ano, o que torna as prestações acessíveis a todas as famílias que pedem o cartão.

Como solicitar o Cartão Minha Casa Melhor

A única emissora e administradora do cartão é a Caixa Econômica Federal, porém ela também o emite para as famílias que fizerem o financiamento através do Banco do Brasil, desde que ele tenha sido realizado por meio do Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal. Os únicos requisitos para pedir o Minha Casa Melhor são: possuir financiamento ativo com o MCMV e estar em dia com todas as prestações, ou seja, não pode ter nenhuma prestação em atraso.

Caso você tenha se interessado pelo cartão, solicite-o em qualquer agência da Caixa Econômica Federal (CEF) ou então ligue para o 0800-726-8068 munido de todos os seus documentos pessoais. O pedido só pode ser realizado pelo titular do contrato com o Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV).

Segunda via da fatura

É importante conhecer o procedimento para tirar a segunda via da fatura do Cartão Minha Casa Melhor e também do Boleto do Minha Casa Minha Vida, caso contrário você está sujeito ao pagamento de juros e diversos outros encargos por atraso de pagamento.

Se o boleto do Cartão Minha Casa Melhor não for entregue até a data de vencimento acordada com o banco no momento da solicitação, é importante que o interessado emita uma segunda via da fatura por meio da internet, tal ferramenta é disponibilizada gratuitamente pela Caixa Econômica a todos os clientes do cartão, seja ele correntista ou não correntista da instituição.

A 2ª via pode ser acessada por meio do site minhacasamelhor.com.br basta que o interessado acesse na primeira página a opção “Meu Cartão” ou “Boleto Bancário.

Na próxima janela será necessário realizar o login em sua área restrita, não sendo necessário digitar nenhuma senha, basta que informe o número do CPF ou do contrato com a Caixa.


Já em sua área restrita basta selecionar os boletos desejados e clicar em “Imprimir”. Antes de efetuar o pagamento o banco recomenda que seja verificado se o mesmo já não foi quitado, isso porque o sistema demora um tempo para compensar os pagamentos realizados, porventura seu boleto pode permanecer aberto mesmo já estando quitado. Por essa razão é extremamente importante guardar todos os comprovantes de pagamento para que não haja discordâncias no futuro.


Note que a primeira prestação pode demorar mais tempo para chegar, isso porque as despesas começam a ser cobradas quando você fizer uso do limite total do cartão (cinco mil reais) ou então caso não uso o valor total, a partir do quarto mês, contados desde a data da primeira compra realizada. Em caso de dúvidas entre em contato com a Central de Atendimento do Cartão Minha Casa Melhor através do 0800-726-8068 ela é especializada para tirar todas as dúvidas referentes ao produto.
0 comentários:
Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...