Como funciona o Minha Casa Minha Vida através da prefeitura

As famílias de baixa renda possuem condições diferenciadas no Minha Casa Minha Vida, saiba como funciona o programa habitacional através da prefeitura (faixa I).

Muitos os leitores enviam mensagens perguntando a respeito dos financiamentos do Programa Minha Casa, Minha Vida por meio da prefeitura, para esclarecer a essas dúvidas resolvemos elaborar uma matéria explicando detalhadamente, mais de uma maneira sucinta, como funciona a faixa I, que é voltada justamente as famílias de baixa renda. Essa faixa é hoje considerada de interesse social, pois é nela onde concentra-se a maior parte do déficit habitacional dos municípios, a seguir explicamos de uma forma mais detalhada.


Minha Casa Minha Vida faixa I – baixa renda

A faixa I (um) é voltada exclusivamente para as famílias cujo rendimento bruto seja de até R$ 1,6 mil ou três salários-mínimos. O financiamento de uma casa ou apartamento deste grupo é direcionado exclusivamente para famílias de baixa renda, portanto as regras e condições de pagamento são diferenciadas para viabilizar o pagamento, veja abaixo:

Custo dos imóveis – Todos os empreendimentos destinados a faixa I do Minha Casa Minha Vida devem ter prestações acessíveis, sendo calculada de acordo com a renda da família e o restante é subsidiado pelo Governo Federal com os recursos do FAR (Fundo de Arrendamento Residencial). A prestação de cada família deve corresponder a 5% da sua renda bruta, com isso as parcelas ficam entre R$25 e no máximo R$80 por mês.

Exemplo: Se a família tem renda bruta de R$788 a prestação deve ser de R$39,40 pois este valor corresponde a cinco por cento do rendimento familiar bruto.

Uma parcela desse valor é impossível nos financiamentos habitacionais, pelo Minha Casa Minha Vida isto só é possível pois o governo chega a subsidiar até 96% do valor dos imóveis por meio do PMCMV.

Prazo do financiamento – Cada família deve pagar 5% da sua renda durante 10 anos (120 meses), sendo que o imóvel não pode ser vendido ou comercializado neste prazo, pois a casa ou apartamento conta com subsídios da união, o que impede a realização da comercialização pelo mutuário.

A inscrição no Minha Casa Minha Vida para baixa renda é feita normalmente na prefeitura do município de residência (algumas disponibilizam o cadastro pela internet), consulte em seu município se ele é participante e qual o procedimento para realização da inscrição, muitos realizam o cadastro o ano todo, enquanto outros apenas em períodos pré-determinados.

Sem nenhuma dúvida o MCMV é a melhor forma para as famílias de baixa renda saírem do aluguel, pois as prestações são acessíveis, calculadas de acordo com a renda. Isso torna possível até mesmo uma família que ganhe apenas um salário-mínimo financiar a compra de uma casa ou apartamento popular pelo programa.

Um comentário:

  1. Como sei se sou uma das pessoas sorteadas no minha casa minha vida?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...