Minha Casa, Minha Vida completa 5 anos com 1,7 milhões de unidades entregues

O programa Minha Casa, Minha Vida completa em 2014 cinco anos de existência, e nesse período contratou 3,4 milhões de moradias, beneficiando mais de seis milhões de pessoas. Até agora já foram entregues 1,7 milhão de unidades habitacionais, a meta do Governo Federal é que até o final de 2014 o MCMV possa completar dois milhões de moradias entregues, segundo José Urbano Duarte, vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal.
Número de moradias entregues pelo MCMV por região (Imagem: Planalto/Divulgação)


Antes o brasileiro de baixa renda não tinha como comprar a casa própria através de um financiamento, hoje isso já é possível, graças aos subsídios oferecidos pelo governo, especialmente as famílias de baixa renda (que ganham até R$1,6 mil).

“A dimensão que o programa ganhou foi tamanha que, nos últimos cinco anos, representantes de várias partes do mundo têm buscado informações sobre o Minha Casa Minha Vida”, afirmou José Urbano. Entre os países que tem demonstrado interesse pelo programa, ele citou México, Colômbia, Peru, países africanos de língua portuguesa, árabes e Egito. Ele afirma também que as representações estrangeiras querem informações sobre a grande capacidade do programa de expandir a atividade econômica do País, envolvendo mão de obra empregada na construção civil. Ele também ressalta que o programa propicia um aumento da atividade da indústria de cimento e de cerâmica.

O Programa
O Minha Casa, Minha Vida foi lançado em Março de 2009 com o objetivo de permitir o acesso à moradia própria as famílias de baixa renda. O programa atende famílias que ganham até cinco mil reais por mês (renda familiar bruta). Sendo que ele está dividido em três faixas, quando menor for a renda maiores serão os subsídios do Governo Federal através do MCMV. As famílias que ganham até R$ 1,6 mil por exemplo, pagam pelos imóveis cerca de cinco por cento da renda familiar bruta (entre R$25,00 e R$80,00 por mês), o restante é custeado pelo governo com os recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). O segundo grupo é o das famílias que ganham entre R$1.601,00 e R$3.275 (faixa II) que podem conseguir até R$25.000,00 de subsídio para a compra de uma casa ou apartamento próprio. Já a última faixa (renda de R$3.276 a R$ 5 mil) não oferece nenhum tipo de subsídio, porém a taxa de juros é reduzida.

No ano passado foi lançado um programa para ajudar as famílias brasileiras beneficiárias do Minha Casa, Minha Vida, comprar móveis e eletrodomésticos para a sua casa. O programa chama-se 'Minha Casa Melhor' e dá direito a um cartão com crédito de cinco mil reais para a compra de móveis e eletrodomésticos, são quatorze itens disponíveis para aquisição. O pagamento é feito em até 48 vezes, com juros de apenas cinco por cento ao ano.
0 comentários:
Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...