Terceira etapa do Minha Casa Minha Vida deve ser lançada

Para muitos brasileiros o Minha Casa, Minha Vida acaba sendo a única esperança para conquistar a tão sonhada casa própria e sair do aluguel. Milhões de moradias já foram entregues em todo o país, graças aos investimentos do Governo Federal. O MCMV já encontra-se em sua segunda fase, prevista para terminar este ano (2014). Essa semana a presidenta Dilma Rousseff anunciou no 86º Encontro Nacional da Indústria da Construção Civil (Enic), que o Minha Casa, Minha Vida 3 deve ser lançado até o dia 29 de Maio. Tal divulgação é importante para que as construtoras e empresas da construção civil possam preparar melhor os investimentos, tendo uma certeza que o governo continuará concedendo incentivos para a aquisição da casa ou apartamento próprio às famílias que ganham até R$ 5 mil por mês.


Como funciona o programa
O programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) foi criado para ajudar o brasileiro a conquistar a sua casa própria, tendo como prioridade as famílias de baixa renda. Podem participar as famílias que com renda de zero a R$ 5 mil (renda familiar bruta) e que não possuam casa própria, bem como nunca foram beneficiados por programas habitacionais, seja do Município, Estado ou da União. O beneficio concedido varia conforme a renda familiar, sendo dividido em três faixas, veja abaixo:

Primeira Faixa
A prioridade do governo são as famílias que ganham até R$ 1,6 mil, pois essa é a faixa onde concentra-se a maior parte do déficit habitacional do país. O financiamento para baixa renda é diferenciado, podendo contar com até 96% de subsídio. Por mês cada família paga uma prestação de 5% da renda familiar bruta, o financiamento tem duração de dez anos. Por essa faixa contar com a maior parte do valor subsidiado, os bancos não fazem consulta aos órgãos de proteção ao crédito e nem análise de risco.

Segunda Faixa
O segundo grupo beneficiado pelo MCMV são as famílias com renda bruta entre R$1.601 e R$3.275 para essas famílias o governo oferece até R$25.000,00 de subsídio (varia conforme a renda e a localização do imóvel). Além disso as famílias têm juros e taxas menores. Como o subsídio é limitado, o banco pode fazer consulta aos órgãos de proteção ao crédito e também análise de risco. Por conta do valor do subsídio ser mais baixo, o banco faz consulta aos órgãos de proteção ao crédito e análise de risco.

Terceira Faixa
A terceira faixa atende as famílias que ganham entre R$3.276 e R$ 5 mil, para essas não será concedido subsídio, porém o valor dos juros e taxas são reduzidos. O prazo de financiamento pode chegar a até 360 meses (30 anos).

Na primeira faixa a demanda por habitações é maior do que o número de moradias oferecidas, por essa razão as famílias precisam se inscrever na prefeitura e normalmente participar de um sorteio. Já a segunda e terceira faixa de renda pode ser feita diretamente com a Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, em todo país existem muitas construtoras que oferecem imóveis compatíveis com o financiamento através do programa Minha Casa, Minha Vida.
0 comentários:
Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...