Minha Casa, Minha Vida 3 deve ser lançado em Junho

O Minha Casa, Minha Vida é o maior programa habitacional que temos no Brasil, além de ajudar o brasileiro na compra de uma casa ou apartamento próprio ele ainda estimula a economia através da geração de novos empregos, fortalecendo ainda o setor da construção civil. Este ano o governo espera atingir a marca de 2,75 milhões de moradias entregues ou contratadas pelo governo. Uns meses atrás houve uma preocupação do setor da construção civil com relação a continuidade do MCMV, no entanto esta preocupação foi descartada com o anúncio de que a terceira fase do programa será lançada em Junho, e conforme previsão do presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (Cdic), pelo menos três milhões de habitações deverá ser a meta.


O anúncio do Minha Casa, Minha Vida 3 é importante pois as construtoras e incorporadoras podem se planejar melhor para a realização de novos investimentos na área. Apesar do lançamento oficial só acontecer em Junho, a informação de que o MCMV vai ter continuidade já animou de certa forma o setor e também os brasileiros que vão poder continuar tendo condições especiais para o financiamento de uma casa própria. Isso porque os subsídios do governo podem chegar a até 96% de acordo com a renda familiar. Veja abaixo como que funciona o programa.

O Minha Casa, Minha Vida é dividido em três faixas de renda, veja:

  • Faixa I é para as famílias que tem renda de zero a até R$1.600,00
  • Faixa II é para as famílias com renda de R$1.601 a até R$3.275
  • Faixa III é para quem ganha acima de R$3.275 até R$5.000,00


Os benefícios variam conforme a faixa de renda, quanto menor a renda, maior será os benefícios (valor do subsídio, menor taxa de juros, etc). Para participar é preciso atender a alguns critérios, como por exemplo: não ter imóvel próprio (quitado nem financiado) e também nunca ter sido atendido por programas habitacionais.

Faixa I
A primeira faixa de renda do MCMV é considerada prioritária pelo governo, pois ela atende famílias de baixa renda, que moram em áreas de risco ou que são consideradas vulneráveis. O responsável pelo cadastro dessas famílias é das prefeituras, por mês as famílias que foram contempladas pagam apenas 5% da renda familiar durante dez anos, o valor restante é subsidiado pelo governo. Por conta de demanda ser muito grande, normalmente é realizado um sorteio e também são estabelecidas prioridades para quem mora em área de risco.

  • Prazo de Pagamento: 120 meses
  • Valor da parcela: 5% da renda familiar bruta
  • Financiadores: Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil;
  • Subsídio: pode chegar a até 96% do valor do imóvel, pois a prestação é calculada conforme a renda das famílias;


Faixa II
A Faixa II também concede subsídios as famílias, no entanto ele é de no máximo R$25.000,00 (vinte e cinco mil reais). O valor do subsídio varia conforme vários fatores como: renda, valor do imóvel, prazo de pagamento, entre outros. Além disso a taxa de juros é diferenciada, há também desconto no valor dos seguros e taxas para o financiamento.

  • Prazo de pagamento: até 360 meses;
  • Valor da parcela: depende do valor do imóvel, subsídios, taxa de juros e vários outros fatores;
  • Financiadores: Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil;
  • Subsídios: até R$25.000,00 (varia conforme a renda);


Faixa III
As famílias que possuem renda dentro da terceira faixa do Minha Casa, Minha Vida não terão direito a subsídio para a compra de um imóvel, no entanto, será concedido desconto no valor dos seguros e também na taxa de juros, que será menor do que os financiamentos convencionais, desde que a família atenda aos requisitos para participar.

Vale lembrar que as famílias que financiam através do MCMV tem direito ao cartão Minha Casa Melhor, no qual é possível comprar até R$ 5 mil em móveis e eletrodomésticos, e dividir tudo em até 48 prestações, com juros de apenas 5% ao ano (menor taxa de juros do segmento).

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...